Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Como planejar um mochilão pela Europa

Pessoas de todas as idades sonham em fazer um mochilão pela Europa. A aventura é perfeita para quem quer viver momentos incríveis, ter contato com a natureza e cultura local, além de economizar uma boa quantia com uma viagem de baixo custo.

Se você faz parte desse grupo de aventureiros, continue a leitura e veja nossas dicas de como planejar o mochilão dos seus sonhos!

Como planejar um mochilão pela Europa: primeiros passos

Ao começar o planejamento de seu mochilão, você precisa ter em mente as suas limitações.

O primeiro fator a ser analisado é o tempo disponível para fazer o mochilão. Mochileiros iniciantes costumam acreditar que, quanto mais longa a viagem, melhor será. Porém, não é bem assim: a duração da viagem deve ser determinada de acordo com os seus objetivos e dinheiro disponível. Enquanto há mochileiros que visitam diversos países em apenas duas semanas, há outras pessoas que preferem viagens bem mais longas, passando até um ano nessa aventura.

É de suma importância escolher qual época do ano pretende-se viajar. Os mochilões na Europa costumam ser mais confortáveis durante o verão, mesmo que em algumas cidades em certas regiões possa fazer calor de até 40°C. Porém, o verão é a alta temporada europeia, então os preços sobem consideravelmente – da hospedagem às passagens.

Por outro lado, escolher outono ou inverno pode tornar a viagem bem mais barata. Mas lembre-se que muitas regiões europeias atingem temperaturas negativas nesta época. Além disso, ao viajar no inverno, você corre o risco de perder dias inteiros por causa do mau tempo.

Faça também um planejamento financeiro. Mochilões são viagens econômicas, mas que podem ficar caras sem um planejamento bem feito. Procure por opções de hostels e passagens antecipadamente e faça uma boa pesquisa de custos para alimentação.

Sobre o idioma, muitos dizem que o inglês é a língua universal, mas não leve ao pé da letra. Depois de ter escolhido seus destinos, procure aprender, ao menos, frases essenciais na língua de cada país. Por exemplo, saiba como pedir refeições básicas em restaurantes e perguntar se a pessoa sabe falar inglês para aí então se comunicar no idioma.

Como se locomover dentro da Europa?

É necessário também escolher qual será sua primeira parada, visto que vale a pena escolher uma cidade para desembarcar. Ao invés de escolher uma capital, procure por cidades grandes, com aeroportos grandes. Por exemplo, é mais fácil encontrar promoções de passagens para Frankfurt, na Alemanha do que em Berlim, capital do país. Na Itália, vale a pena escolher Milão ao invés da capital Roma.

Sempre que possível, adquira as passagens de locomoção dentro do continente antecipadamente. O sistema ferroviário da Europa conta com mais de 250 mil quilômetros de extensão e é bem eficiente, então considere a ideia de andar de trem.

Os trens usados em viagens entre os países europeus contam com diversas comodidades e classes diferentes, assim como aviões. Além da opção de comprar passagens avulsas, serviços como a Rail Europe vendem passes ilimitados de viagens de trem.

Não desconsidere a possibilidade de fazer as viagens de avião. As passagens para voos dentro da Europa costumam ser baratas e vêm com o bônus de economizar o tão precioso tempo. Só não se esqueça de conferir o limite de bagagem, que no geral é menor em voos regionais e em companhias low cost.

Evite utilizar serviços de transporte particulares, como táxi e Uber, que podem encarecer sua viagem rapidamente. Use transporte público local, como ônibus e metrô para percorrer as cidades, ou até mesmo procure por aluguel de bicicletas. Quer ainda mais economia? Caminhe! Assim, você conhece a cidade de um outro ângulo, faz fotos melhores e descobre novos lugares.

Quanto custa um mochilão pela Europa? E o que levar?

A pergunta de ouro da maioria dos aspirantes a mochileiro é quanto custa fazer um mochilão pela Europa. Obviamente, esse preço é relativo: o quanto você vai gastar vai depender de quando você pretende realizar a viagem e quantos dias ficará viajando.

Os gastos começam bem antes de desembarcar no Velho Mundo. Para fazer um mochilão pela Europa tranquilo, é necessário investir em uma boa mochila. Não adianta querer economizar nesse item: compre uma mochila de alta qualidade, que não rasgará ou dará problemas para a sua coluna. Busque por mochilas de trekking e prepare-se para gastar de R$ 300 a R$ 800 nesse item.

Os famosos Ts, ou benjamins, e outros adaptadores de tomadas vão quebrar um grande galho durante a sua viagem. Levar o que você já tem em casa pode ser uma boa ideia para economizar! Pesquise também sobre a voltagem do país: a maioria utiliza o padrão 220 volts. Apesar da maioria dos aparelhos atuais ser bivolt, é recomendado levar um adaptador de voltagem.

Um hostel de qualidade nas capitais europeias pode ter preços salgados, de 20 a 30 euros a diária. Uma boa solução é procurar por cidades menores ou até buscar hospedagem em casas de moradores, por meio de serviços como o Couchsurfing ou o Airbnb.

Na hora das refeições, evite os restaurantes com foco nos turistas. Os preços costumam ser mais caros e você perde a oportunidade experimentar a real comida local! Procure por restaurantes recomendados por moradores da cidade. Se você decidir se hospedar em um hostel, verifique se ele serve refeições e quais os preços praticados. Para procurar restaurantes, você pode acessar o Trip Advisor, que organiza listas por faixa de preço, tipo de cozinha e popularidade.

Os destinos escolhidos também irão ter influência muito forte no orçamento. Se quer economizar ainda mais, escolha países e cidades mais baratas, como Hungria e Croácia, por exemplo.

Dicas de roteiro para viajar pela Europa

Para economizar dinheiro e tempo, monte seu roteiro escolhendo países que façam fronteira (ou sejam próximos). Assim, as passagens serão mais baratas e as viagens mais curtas.

Alguns países são considerados essenciais para conhecer e, por isso, a maioria das pessoas que fazem mochilão pela Europa passa por eles:

  • Portugal
  • Espanha
  • França
  • Inglaterra
  • Alemanha
  • Irlanda
  • Suíça
  • Itália

Apps que vão te ajudar

Existem diversos aplicativos para smartphones que lhe ajudarão a fazer uma viagem tranquila e até mais barata!

Um bom app de mapas é essencial nesta aventura. O Google Maps é o mais usado, por conter dados de transporte público, boas estatísticas para tempos de viagem a pé ou bicicleta e até recomendações de lugares para comer. Outro aplicativo recomendado da gigante da Internet é o Google Trips, que te ajudará a planejar a viagem e facilitará sua estadia.

Se você é apaixonado por música e adora assistir shows, o aplicativo Bands in Town mostra quais bandas irão se apresentar na cidade onde você está. O aplicativo é gratuito e está disponível para Android e iOS.

Deu algum problema com o hostel? O app HostelWorld lhe ajudará a buscar novas opções acessíveis.

Para ter certeza que aquele restaurante bonitinho é bom, utilize o Yelp. Esse aplicativo contém milhões de reviews de restaurantes e outros estabelecimentos de todo o mundo.

Leia também: 6 aplicativos para viagens internacionais que vão te ajudar

Em viagens internacionais, principalmente no estilo mochilão, depender de Wi-Fi pode ser uma grande dor de cabeça. Por isso, uma boa solução é adquirir um chip internacional, que dá acesso a roaming em diversos países.

O Flexiroam X é a solução perfeita. Com conexão de qualidade em mais de 140 países, você não precisa contar com a sorte. Saiba mais e revolucione a sua próxima viagem!

2.00 avg. rating (20% score) - 1 vote
Esse conteúdo foi útil?
2.00 avg. rating (20% score) - 1 vote

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *